Questão 8 da prova amarela QT INFO 2013

8) Analise o programa a seguir desenvolvido.

Com relação às estruturas de controle aplicáveis à linguagem JAVA, ambiente Netbeans 7.2.1, no programa acima, que sequência será impressa ao final de sua execução?

(A) -110111

(B) 0-10-111

(C) 011000

(D) 000000

(E) 000-100

Nesta questão na linha 6 será impresso o valor 0 pois ocorre um pós-incremento.

Na linha 7 c é -1 e ocorre um pré-incremento então será impresso 0

Na linha 8 c é 0 e é impresso.

Na linha 10 a expressão abaixo é traduzida da seguinte forma:

c -= –cc++;

obs: c = 0 é pré decrementado então ele retorna c = -1;

logo: c -= -1c++;

obs: c = -1 então é pós incrementado, logo c++ retorna o mesmo -1;

c -= -1-1;

logo: c -= (-1 + 1);

traduzindo a atribuição composta: c = 0 - 0;
c = 0

Logo se C voltou a zero e a sequência seguinte é igual a anterior, as impressões seguinte também são zero.

 

Publicado em Artigos, Desenvolvimento, JAVA, Questões de JAVA

Provas do concurso EAGS

FAÇA DOWNLOAD DAS ÚLTIMAS PROVAS

gab_of_eagsb_1-2_2011_sin_cod88

gab_of_eagsb_1_2_2012_sin_cod36

gab_of_eagsb_1_2_2013_sin_cod_71

gab_of_eagsb_1_2_2014_sin_cod72

Publicado em Concursos, EAGS

Matriz Alfabeto em JAVA

Este código demonstra uma forma de manipular matrizes em JAVA.

O resultado retorna as letras do alfabeto e seus respectivos códigos:

Captura de tela de 2013-08-05 21:20:52

 

 

Publicado em Artigos, Desenvolvimento, JAVA

Material de JAVA

Material (Provas, Códigos e Resumo) Atualização
Exemplos de Código 16/05/2013
Resumo JAVA 2013 (versão PDF) 0 Bytes 02/04/2013
PROVA DO CAP 2012 (ANULADA) 911 KB 23/03/2013
Usando substring 0 Bytes 23/08/2009
Publicado em Artigos, Desenvolvimento, JAVA

Concurso do CAP 2012 (Anulado): Questão 07 da Prova Amarela

7) Suponha dois arquivos com extensão .java no mesmo pacote. Observe a seguir seus códigos: ARQUIVO: Escopo.java

ARQUIVO: Testando.java

Ao executar o programa java, quais os valores da variável x serão impressos?

(A) 5, 26, 50, 26, 500, 5

(B) 5, 26, 10, 26, 100, 5

(C) O programa não vai executar, porque não existe construtor implícito nem explícito para a classe escopo.

(D) O programa não vai executar, porque as duas classes deveriam ter sido codificadas obrigatoriamente no mesmo arquivo com a extensão .java.

(E) 5, 26, 260, 26, 260, 260

Esta questão testa o conhecimento relativo ao Escopo de Variáveis do JAVA. 

A instrução na linha 5 irá imprimir o valor da variável x da linha 4 cujo valor é (5), em seguida na linha 6 o método useVariavelLocal() é executado atribuindo 25 ao valor de sua variável local na linha 13, incrementado o valor de x na linha 14 e imprimindo este valor (26) na linha 15. Na sequência o método useCampo() na linha 7 é executado, ele manipula o atributo x da linha 2 utilizando o operador de atribuição composta *=, que é o mesmo que x = x * 10 ( x = 1 * 10), em seguida na linha 19 este método imprimi (10). O método useVariavelLocal() é executado novamente e imprimi o mesmo resultado anterior (26), pois está trabalhando com a sua variável local. O método useCampo() é chamado novamente e seu resultado não tem o mesmo comportamento do userVariavelLocal(), pois agora o valor de x da linha 2 é 10 e realizando a operação x *= 10 ele passa a ser (100) em seguida ele imprimi este valor. Chegamos agora na linha 10 que irá imprimir o x (5) da linha 4 que está no seu escopo.

Publicado em Artigos, Desenvolvimento, JAVA, Questões de JAVA

Concurso do CAP 2012 (Anulado): Questão 38 da Prova Amarela

38) Em JAVA, suponha uma interface chamada quadrúpede que possui os métodos andar() e nadar(). Uma classe chamada animal implementa corretamente somente o método andar() da citada interface. Nesse caso, é correto afirmar que a classe animal

(A) será subclasse concreta de quadrúpede.

(B) será superclasse de quadrúpede.

(C) será concreta.

(D) será abstrata.

(E) deverá, obrigatoriamente, possuir todas as implementações aos métodos de quadrúpede, além de implementar seu próprios métodos, independente ser for concreta ou abstrata.

Uma interface é o tipo referência do JAVA que simula a herança múltipla e ao contrário das classes abstratas (que podem conter métodos concretos) é totalmente abstrata, ou seja, requer que seus métodos abstratos sejam implementados pela classe que implementa, A NÃO SER QUE, A MESMA SEJA UMA CLASSE ABSTRATA.

 

Publicado em Artigos, Desenvolvimento, JAVA, Questões de JAVA

Concurso do CAP 2012 (Anulado): Questão 04 da Prova Amarela

4) Ao compilar um arquivo com a extensão ".java" contendo duas classes concretas, é correto afirmar que:

I – o compilador produz um arquivo com a extensão ".class" para cada classe, ou seja, dois arquivos .class serão produzidos.

II – o compilador produz um arquivo com a extesão ".class" único correspondente ao arquivo .java, independente do número de classes contidas nele.

III – não será gerado nenhum arquivo com a extensão ".class" porque dará um erro de compilação. Em hipótese alguma um arquivo java pode conter mais de uma classe concreta.

IV – um arquivo de código-fonte java pode conter somente 1 classe pública.

(A) Apenas o item I é verdadeiro.

(B) Apenas o item III é verdadeiro.

(C) Apenas os itens II e IV são verdadeiros.

(D) Apenas os itens I e IV são verdadeiros.

(E) Apenas os itens III e IV são verdadeiros.

Um código-fonte JAVA pode conter mais de uma classe, porém apenas uma pode ser pública, e ao compilar este código-fonte cada classe contida nele irá produzir um arquivo .class distinto relativo aquela classe declarada dentro do código. Por isso a resposta é a alternativa D.

Gostariam que eu comente mais questões? Então curtam este post no FACEBOOK e fiquem a vontade para comentar!

Até a próxima questão.

Publicado em Artigos, Desenvolvimento, JAVA, Questões de JAVA

Gerenciando Projetos com Redmine

RedmineRedmine é uma aplicação Web software livre para gerenciamento de projetos. Escrito em Ruby on Rails, é multi-plataforma (Linux, Unix ou Windows) e pode usar diversos bancos de dados, tais como: MySQL, Postgresql e SQLite.

Algumas das principais funcionalidades do Redmine são:

  • Suporte a múltiplos projetos
  • Controle de acesso flexível baseado em papéis
  • Flexível sistema de rastreamento de defeitos (bugs)
  • Gráfico de Gantt e calendário
  • Notícias, documentos e gerenciamente de arquivos
  • Feeds & notificações por email
  • Por projeto como wiki
  • Por projeto como forums
  • Rastreamento de tempo
  • Campos personalizados para defeitos (bugs), entradas de tempo, projetos e usuários
  • Integração SCM  (SVN, CVS, Git, Mercurial, Bazaar and Darcs)
  • Retorno de incidentes via email
  • Suporte a autenticação LDAP
  • Sistema de registro pelo próprio usuário
  • Suporte a Múltiplas linguagens

Esta ferramenta pode ser usada em qualquer uma das fases do ciclos de vida de um projeto de software e principalmente após a entrega do produto.

Estou falando de produtos que não terão seu ciclo de vida encerrado na versão 1.0.

Produtos de software geralmente adicionarão funcionalidades, sofrerão mudanças de requisitos e bugs é claro!

O Redmine é um excelente auxiliar, criando um histórico de mudanças, que não ficam apenas sob a responsabilidade dos sistemas de controle de versão ou configuração.

Além de registrar o controle das alterações que irá determinar o esforço de desenvolvimento da tarefa, o registro serve de base de conhecimento para todos da equipe.

Por ser tão flexivel a ferramenta vai além dos projetos de software e pode auxiliar em projetos de diversas áreas.

Atualmente utilizo o Redmine instalado em um servidor Suse Linux Enterprise Server 11 com banco de dados MySQL e integrado ao meu SVN.

As atividades podem ser monitoradas em seu desktop ou smartphone via se leitors de feeds!

Fica a dica de uma excelente ferramenta para gerenciamento de projeto!

Caso tenham sugestões de outras ferramentas fiquem a vontade para comentar!

Até a próxima ;)

GOSTARIAM DE DETALHES SOBRE A INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO E COMO USAR.

COMENTEM QUE EU RETORNO!

Publicado em Artigos, Desenvolvimento, Projetos, Redes

Instalação do Apache, PHP e MySQL no Windows 7 32 ou 64

Não sou contra a estar sempre atualizado, contudo existem casamentos entre versões antigas e estáveis que dão muito certo!

E uma delas é a combinação entre o Apache 2.2.22 (Instalador para Windows com OpenSSL), PHP 5.2.17 (Instalador para Windows – VC6 x86 Thread Safe de 2011-Mar-22 13:29:30) e o MySQL (Versão win32 ou Versão win64), no caso do MySQL as versões são as mais recentes.

A instalação segue o padrão da minha vídeo aula: Instalando Apache com PHP no Windows.

Durante a instalação do PHP, adicione algumas bibliotecas necessárias para utilização do MySQL e outras úteis, como a GD2 e GETText.

Como esta vídeo aula foi realizada com o Windows XP, algumas mudanças ocorreram de lá pra cá. Então segue os detalhes sobre a instalação no Windows 7.

Inicialmente uma boa dica é instalar o programas em pastas com nomes curtos e fora de “Program Files”, ou seja “Arquivos de Programas”.

Após instalar o Apache e em seguida o PHP, verifique se o monitor do Apache no System Tray do Windows.

 

 
Caso o Service Status seja “Stop”, verifique o arquivo de configuração do Apache que fica na <pasta de instalação do apache>\conf\httpd.conf. No final do arquivo verifique as seguintes linhas:

#BEGIN PHP INSTALLER EDITS – REMOVE ONLY ON UNINSTALL

PHPIniDir “<letra da unidade>:\PHP”

LoadModule php5_module “<letrada da unidade>:\PHP\php5apache2_2.dll”

#END PHP INSTALLER EDITS – REMOVE ONLY ON UNINSTALL

Caso elas não estejam preenchidas corretamente será necessário editá-las.

A instalação do MySQL é simples e segue o padrão “Next, Next”.

Ao termino da instalação o assistente irá iniciar a configuração do MySQL onde o principal é fornecer a senha do usuário “root”.

Uma ferramenta auxiliar para adminstração e criação de bases de dados do MySQL é o MySQL Workbench (GUI Tool). Pré-requisitos: .NET Framework 4 e Visual C++ 2010.

Espero que essas dicas auxiliam os programadores iniciantes nesta poderosa plataforma de desenvolvimente de software.

Grande abraço e até a próxima. :)

Publicado em Artigos, Desenvolvimento, PHP, Redes, WEB

PHP – Exibindo um PDF a partir de uma String na BASE64

Gostaria de divulgar este exemplo simples, porém difícil de ser encontrado na Web!

Ele irá ajudar a muitos a resolver problemas do cotidiano do desenvolvimento de software com PHP.

/*

// Gerando a str_pdf_base64 a partir de um arquivo pdf.

$tempfile = ‘exemplo.pdf’;

$handle = fopen($tempfile,’rb’);
$file_content = fread($handle,filesize($tempfile));
fclose($handle);
$encoded = chunk_split(base64_encode($file_content));

// exibir o arquivo no formato string base64
echo $encoded;

*/

// Exemplo – leitura de um arquivo pdf para string base64
// ( A STRING ABAIXO É SÓ UM EXEMPLO )

$str_pdf_base64 = “JVBERi0xLjQKJeLjz9……..”;

header(“Content-Type: application/pdf”);
header(“Content-Disposition: inline; filename=\”" . $tempfile . “\”;”);
echo file_get_contents(‘data://application/pdf;base64,’. $str_pdf_base64);

Publicado em Artigos, Desenvolvimento, PHP, WEB
  • Treinamentos

    Treinamentos

    Precisa treinar sua equipe?

  • Portfólio

    Portfólio

    Conheça meus trabalhos

  • Artigos

    Artigos

    Vamos trocar conhecimento, leia meus artigos e comente.

  • Questões de JAVA

    Questões de JAVA

    Questões comentadas de diversos concursos.

Categorias
Últimos Artigos